publicidade
cria

Artistas que participaram do filme de Flordelis se dizem enganados

Os famosos que participaram do filme "Flordelis - Basta uma Palavra para Mudar" (2009) se arrependeram de ter se envolvido com a produção

Por SERGIO RIOS em 27/08/2020 às 09:50:42
Divulgação/Gospel Produções

Divulgação/Gospel Produções

O filme era para ser um documentário sobre o trabalho social da cantora gospel que cresceu na favela e na época tinha adotado 44 crianças, mas acabou contando com um elenco estrelado, digno de novela das 21h da Globo. Bruna Marquezine, Cauã Reymond, Ana Furtado, Leticia Spiller, Alinne Moraes, Marcello Antony, Sergio Marone, Deborah Secco, Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Reynaldo Gianecchini, Isabel Fillardis e Letícia Sabatella foram filmados recitando um roteiro de louvação à Flordelis, nesta semana indiciada pelo assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, junto com alguns dos filhos adotivos.

Todos os atores trabalharam de graça, acreditando que estavam ajudando uma causa social, quando na verdade se tratava de uma peça de propaganda, que ajudou mesmo foi a aspiração política de Flordelis. Ela só não foi presa nos últimos dias porque tem imunidade parlamentar como deputada federal.

Leticia Sabatella contou para o UOL que foi levada a participar do filme por seu empresário. "Todos fomos participar de uma ação beneficente. Foi muito rápido o contato com ela. A conheci no mesmo dia. Havia muitas crianças. Enfim, um engodo gigante…"

Ela diz ter tirado uma lição da experiência. "Um crime como este… Horrível. Aprendi com o tempo a ter mais cautela com quem ostenta tanto a sua autopromoção, beirando a divindade. Lamento demais pelas vítimas destes lobos em pele de cordeiro".

Outro ator do elenco, Thiago Martins, também desabafou sobre sua participação no projeto. "Fiquei muito triste e decepcionado. Espero que a justiça seja feita e que ela pague pelo seu erro, uma pena apagar toda admiração e respeito que tinha por ela".

Anteriormente, um dos responsáveis pela produção, o editor de moda Marco Antônio Ferraz, já tinha se "arrependido" de ter co-dirigido o filme.

"Me arrependo. Se fosse hoje, jamais teria feito esse filme. Não sou cineasta. Sou um contador de histórias e o que contei foi uma mentira diante dos fatos que conhecemos agora", disse Ferraz ao jornal Extra. "Estou dilacerado, me sinto enganado. É como se não pudesse confiar em ninguém".

Não é a primeira vez que obras de santificação de personalidades brasileiras se provam problemáticas, basta lembrar o documentário "João de Deus: O Silêncio é uma Prece", lançado um ano antes das denúncias de abuso de cerca de 100 mulheres contra o suposto médium.

Flordelis foi indiciada sob acusação de crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada.

O assassinato do pastor Anderson do Carmo aconteceu em 16 de junho de 2019, quando ele chegou em casa, em Niterói (RJ), e foi alvejado com vários tiros.

Veja abaixo o trailer do filme.



APOIADORES:


Fonte: Pipoca Moderna

Comentários